Como fazer mudas de Lírio sangu salmão

O cultivo do lírio sangu-salmão

 O lírio sangu salmão é uma planta herbácea, perene, cuja multiplicação é feita através de bulbos. No período  vegetativo quando quebra a dormência,  brotam folhas junto com o pendão floral.

É uma planta de crescimento e floração anual.  Pode atingir cerca de 40 cm de altura e as folhas saem diretamente dos bulbos.

 As flores são bem miúdas, com estames longos,  de cor avermelhada, disposta em grande umbela tipo cabeça, na ponta de um pecíolo grosso e forte.

 Florescem no verão, especificamente nos meses de novembro e dezembro, muitos a chamam de flor de finados, outros de estrela de Natal, porque as flores coincidem com essas datas.

 É um planta de clima tropical, portanto pode ser cultivada em todo o país.

  No período da quebra de dormência esta planta solta filhotes  (perfilhamento dos bulbos – Perfilhos são emissão de novas plantas, por propagação vegetativa, na base dos bulbos).

 Modo de Cultivo:

Após a floração a planta entra em estado vegetativo, acumulando reservas para o próximo período.

No outono perde as folhas, principalmente em regiões onde os invernos são mais rigorosos.

Quando se deseja fazer a multiplicação desta planta, observar bem o início do despertar da dormência dos bulbos, isso ocorre na primavera, tão logo aparecer os primeiros vestígios de brotação, os bulbos deverão ser separados, e transplantados, cada bulbo em um vasos , ou mesmo em canteiros, para dar origem a novas touceiras.

 Preparo do solo:

Preparar a terra adicionando esterco animal de curral bem curtido, cerca de 1 kg/m2, adubo granulado NPK formulação 10-10-10, cerca de 100 g/m2. Homogeneizar bem antes de encher os vasos.

Ao plantar os bulbos, esses não devem ficar demasiadamente enterrados, deixe a ponta do bulbo fora da terra.

 Fazer regas diariamente, colocar os vasos em locais sombreados para  evitar o sol do meio dia

 Nome científico:

Scadoxus multiflorus (Martyn) Raf.

Sin.: Haemanthus multiflorus Martyn, Haemanthus tenuiflorus Herb.

 Nomes Populares : Flor de finados, Lírio de natal, Flor de natal, Estrela de natal, Corôa imperial, Lírio sangu salmão

 Família : Angiospermae  –  Família Amaryllidaceae

 Origem: África tropical

  Para ver um vídeo desta planta clicar aqui

 

Como fazer mudas de primavera

Como fazer mudas de primavera:

A primavera também é conhecida como: buganvília, três marias ou flor de papel. É uma planta bastante rústica e não exige muitos cuidados e gosta de bastante sol e clima quente e úmido.

Para se fazer mudas de primavera é muito simples, utilizando a técnica da estaquia:

1) Escolha um galho saudável com grossura razoável (grossura de um dedo);
2) Corte o galho em pedaços de 20 a 30 centímetros de comprimento;
3) Enterre os pedaços do galho cortado em saquinhos para mudas do tipo “balainho”, deixando dois terços do galho enterrado;
4) As mudas devem ficar em lugar sombreado e devem ser molhadas diariamente;
5) Dentro de alguns dias o galho começará a brotar e enraizar;
6) Quando a nova muda começar a se desenvolver, plante-a em seu local definitivo.

Como fazer mudas de rosas

Como fazer mudas de rosas.

– Trata-se de um método comum que pode ser utilizado para qualquer tipo de roseira

– Um dos processos mais utilizados, para os amantes amadores de rosas, é o método de multiplicação por estaquia. É uma prática muito fácil, pois são utilizados partes, (ramos e galhos), da planta em que se deseja propagar, conservando assim as mesmas características da planta mãe.  E a técnica consiste conforme descrito abaixo:

 Preparo do solo: A mistura indicada para o plantio é a seguinte:

1 parte de terra comum,

1 parte de terra vegetal

2 partes de composto orgânico

– Em seguida: encher os saquinhos de plástico (tipo balainhos), com o solo preparado.

– Colocar os balainhos em lugar sombreado.

– Molhar bem a terra dentro dos balainhos.

 Em seguida:

Escolher as plantas (roseiras) vigorosas que apresentam flores perfeitas.

  • Cortar alguns galhos maduros. (Dê preferência àqueles ramos da última floração, mas que já perderam suas flores).
  • Recortar esses galhos com, mais ou menos, 20 cm. (Transformando-os em estaquias).
  • Enterrar essas estaquias até a metade (10 cm), nos saquinhos previamente preparados,
  • Fazer regas diárias sem encharcar muito.
  • Esperar a brotação.
  • Depois de dos brotos atingirem mais ou menos 10 cm poderão ser transplantados em lugares definitivos.

Nota:

– Em poucos meses sua roseira já estará produzindo belas flores…

Para ver um vídeo de uma roseira florida clique aqui

Como fazer mudas de antúrio

Como fazer mudas de antúrio

– Para se cultivar antúrios, é bem simples: É uma planta resistente, se bem cuidada.

– Gosta de calor, sombra, umidade e periodicamente uma pulverização com adubo foliar.

– O antúrio é uma planta de fácil manejo. Não requer cuidados especiais. O primeiro passo é escolher um local bem sombreado para colocar as plantas, pois o sol incidindo diretamente sobre ele é prejudicial, queimando suas folhas.  Então, recomenda-se deixar a planta à meia-sombra, em local com boa luminosidade e ventilação.

– Preparo do solo: A mistura indicada para o plantio é a seguinte:

1 parte de terra comum,

1 parte de terra vegetal

2 partes de composto orgânico

 

– Caso for repicar as mudas de uma planta adulta, (perfilhada, ou seja: com filhotes perfilhos), então deverá proceder da seguinte forma:

1 – Retirar com cuidado a touceira da plantas do vaso, e livrá-la da terra remanescente.

2 – Separar as mudas (perfilhos) da planta mãe, com o auxílio de uma faca, ou alicate de corte.

3 – Remover com o auxílio de uma tesoura de jardim todas as raízes velhas.

4 – Replantá-las cada uma em um vaso, utilizado a mistura acima indicada.

5 – Nessa altura do campeonato a planta mãe deverá estar com sua haste bastante comprida, então precisará ser cortada bem acima de onde foram retiradas as mudas, para poder também ser replantada. O tranco velho que fora cortado, também poderá ser reaproveitado, cortando-o em dois ou três pedaços para serem  replantado.  Pois soltarão novas mudas…

– Depois das mudas transplantadas, coloque os vasos sob a sombra de árvores, ou varandas.

– Para controlar pragas como por ex. fungos, recomenda-se fazer pulverizações periódicas com calda bordalesa. De resto, os cuidados são poucos:

1- Regas frequentes sem encharcar.

2- Pulverizar as folhas com água durante o verão mais intenso.

3- Pulverizar as folhas mensalmente com adubo foliar de boa qualidade, obedecendo à dosagem recomendada pelo fabricante. (para plantas de jardim)

4- Duas vezes ao ano, adubar com um composto orgânico.

5- Garantir sombra, calor e umidade. 

 Para ver um vídeo sobre antúrios, clicar aqui