Como fazer mudas de Embaúba – Cecropia pachystachya.

Como fazer mudas de Embaúba.

Nome científico: Cecropia pachystachya.

Nome popular: Banana-de-macaco, Embaúba, Embaúva, Imbaúba, Umbaúba, Umbaubeira, Ambaíba, Árvore-da-preguiça, Umbaúba-do-brejo.

Origem: América do Sul, Brasil.

Família: Urticaceae.

Características gerais:

– Trata-se de árvores de pequeno e médio porte, endêmicas em regiões úmidas, (brejos, pântanos, banhados, matas ciliares, etc.), que poderá atingir até 8,0 metros de altura.

– Recebeu o nome de “árvore-da-preguiça”, pela grande preferência do Bicho-preguiça em consumir avidamente suas tenras folhas.

– Considerada por ambientalistas, naturalistas, passarinheiros e observadores de aves, a espécie de árvore, cuja abundância de oferta de frutos, mais atrai a fauna silvestre, principalmente pássaros.

– A Embaúba poderá ser utilizada como pioneira em reflorestamento, pois trata-se de uma árvore de crescimento rápido, além de resistir períodos de estiagens moderadas.

– Segundo a etimologia da linguagem Tupi-guarani, “Embaúba”, significa “Frutos de árvore de tronco oco”.

– Há algumas espécies de formigas em simbiose direta com a Embaúba. Enquanto sobrevivem dentro das cavidades do seu tronco a protege de predadores.

– Trata-se de uma espécie de árvore própria para ser cultivada em terrenos encharcados como: brejos, banhados, bordas de riachos e, outras regiões extremamente úmidas.

– As inflorescências são axilares em forma de espiga, (espiciforme), com inúmeras minúsculas flores unissexuais.

– Os frutos se apresentam em grandes quantidades e, em cachos. Tem formato fino e alongado, de sabor levemente adocicado, quando maduros.

Propagação:

– A multiplicação da embaúba é feita por sementes.

– Na natureza é disseminada nas fezes de pássaros e outros animais silvestres que dela se alimentam.

– É muito comum encontrar mudas da planta vicejando sob árvores, (dormitório de pássaros).

– As sementes são minúsculas, alongadas de coloração escura, difícil de separar da poupa do fruto.

Procedimentos:

– Colher os frutos maduros, os quais deverão ser colocados em recipientes plásticos, depositados à sombra para apodrecer a poupa.

– Em seguida, misturar com água, lavar e passar em peneira fina, separando as sementes da poupa em decomposição.

– Após limpeza, as sementes deverão ser semeadas em canteiros, dispostos em locais parcialmente sombreados.

– O substrato dos canteiros deverá ser rico em matéria orgânica.

– As sementes deverão ficar enterradas no substrato, em média, 0,5 cm de profundidade.

– A cobertura das sementes deverá ser feita com solo peneirado.

– As regas deverão ser processadas por aspersão leve, para não desenterrar as sementes e, manter o substrato umedecido.

– A germinação ocorrerá, em média, em 30 dias.

– Assim que as plântulas atingirem, em média, 15 cm de altura, deverão ser repicadas para balainhos (jacás).

– Os balainhos deverão ser colocados em locais sombreados com alta luminosidade até as mudas atingirem 0,5 metros de altura.

– Normalmente, com 0,5 metros de altura, as mudas já poderão ser transplantadas para seus locais definitivos.

– Aconselha-se fazer aclimatação das mudas, pelo método da exposição gradativa ao sol, por duas semanas, antes do plantio definitivo.

– Geralmente, a planta iniciará a frutificação com 2 anos, após plantio definitivo.

Solo:

– Trata-se de uma planta rústica, resistente, não exigente quanto ao tipo de solo.

– O solo poderá ser ácido, neutro, argiloso, profundo, pedregoso, etc. sem provocar grandes problemas para a planta.

– A única exigência da Embaúba é com relação a água. Os locais onde ela resplandece na natureza, são todos com extrema umidade.

Clima:

– Planta adaptada ao clima Equatorial, Tropical e Subtropical.

– A planta deverá ser cultivada em local semi-sombreado, porém, resplandece também, cultivada em exposição direta ao sol.

– Trata-se de uma planta tolerante à baixas temperaturas moderadas.

Covas:

– Abrir covas de 50 x 50 x 50 cm.

– Adicionar ao solo removido da cova: 20 litros de material orgânico bem curtido mais 5 litros de areia lavada.

Homogeneizar totalmente os materiais adicionados ao solo removido, antes de voltar para dentro da cova.  Esse processo deverá ser realizado, em média, 15 dias antes de receber a muda. Mantendo o solo sempre com boa umidade, para que os materiais adicionados, incorporem-se totalmente.

Espaçamento:

Aconselha-se espaçamento de 5,0 x 5,0 m entre plantas e 6,0 m entre linhas.

Plantio definitivo:

– Plantar a muda no centro da cova.

– Regar para fixar o solo, ao redor do torrão da muda.

– Manter o solo sempre úmido.

Nota:

– A planta frutifica na Primavera e no Verão.

– Os frutos de consistência dura quando verde, tornam-se macios, atraentes, levemente perfumados e saborosos, quando maduros.

Pássaros que se alimentam do fruto da Embaúba:

– Tucanos, Araçaris, Jacutingas, Pica-pau branco, Tuins, Periquitos, Maritacas, Maracanãs, Sanhaços, Sabiás, Saíras, Anambés, Jandaias, Arapongas, Saís, Sebinhos, Tiês, Trinca-ferros, Cotinga-azul, Pipiras, Surucuás, Papagaios, Tico-ticos, Coleirinhas, Cambacicas, etc.

Mamíferos que se alimentam dos frutos da Embaúba:

– Macacos, Quatis, Bicho-preguiça, Saguis, etc.

Outra utilização da embaúba:

– Trata-se de uma planta extremamente rústica, e poderá ser utilizada como pioneira em reflorestamento de áreas degradadas.

Para ver um vídeo desta planta CLICAR AQUI.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *