Como fazer mudas de fruta do conde – pinha

Como fazer mudas de fruta do conde – pinha

Propagação por sementes

– Selecionar frutos perfeitos de plantas saudáveis, vigorosas, sem doenças e que apresentem uniformidades.

– Extrair as sementes dos frutos bem maduros.

– As sementes deverão ser lavadas em água corrente em seguida deverão ser levadas para locais bem arejados, à sombra, e colocadas sobre jornais para  secarem por 3 a 4 dias.

– Passado esse período, poderão ser semeadas em sementeiras ou, em balainhos.

– O solo para preenchimento dos balainhos, deverá ser rico em material orgânico, além de apresentar boa aeração. (três partes de terra para uma parte de esterco animal bem curtido)

– Para regiões onde a incidência do sol é elevada, devem-se acomodar os balainhos em locais sombreados, embaixo das copas das árvores, tela para sombreamento com 50% de proteção ou, cobertura com ripas, varas, bambus, folhas de coqueiro, sapé, capim ou qualquer outra cobertura que propicie este sombreamento desejado.

– Colocar de duas a três sementes por balainho, enterrando aproximadamente a um centímetro de profundidade.

– Regar de 1 a 2 vezes por dia, para que o substrato fique úmido todo o tempo, mas sem encharcar.

– O nascimento das sementes ocorrerá dentro de 20 a 30 dias, dependendo da temperatura e da época em que foram semeadas.

– Caso todas as sementes venham a nascer, fazer o desbaste deixando apenas a plantinha mais vigorosa.

– As mudas estarão prontas para irem para o campo, após 18 meses, a partir da semeadura.

Plantio:

– Depois de bem aclimatadas ao sol, a melhor época para serem levadas para os pomares definitivos, são os períodos mais chuvosos do ano, quando a planta dificilmente entrará em estresse, motivada pela mudança brusca de habitat . Porém, caso necessário, havendo disponibilidade de irrigação, esse processo poderá ser realizado em qualquer época do ano.

Solo dos pomares:

–  O solo para o cultivo da fruta-do-conde deverá  apresentar textura leve, bem drenado, rico em matéria orgânica, profundo e ligeiramente ácido.

– Com antecedência de aproximadamente 30 dias antes do plantio definitivo, preparar covas de 60 x 60 x 60 centímetros, com espaçamentos que podem variar de 4 x 2 metros.

– Adubação da cova:

Misturar ao solo das covas 20 litros de esterco de curral curtido, adicionando ainda 0s micronutrientes abaixo relacionados, à terra retirada da superfície, que logo após  bem homogenizada, deverá voltar para dentro do buraco:

– 600 gramas de superfosfato triplo.

– 200 gramas de cloreto de potássio.

– 200 gramas de calcário dolomítico.

– Dependendo ainda da análise de solo, acrescentar também dez gramas de bórax e 20 gramas de sulfato de zinco, caso esses micronutrientes apresentem-se em quantidades insuficientes no solo.

Clima:

– Planta de clima tropical.

– Não tolera geadas, nem baixas temperaturas.

Tratos culturais:

– Fazer podas de formação das plantas.

– Averiguar semanalmente o pomar para detectar incidência de ataques de pragas como: brocas, ácaros e cochonilhas.

– Fazer coroamento no tronco de cada planta para evitar a concorrência com as ervas invasoras.

– Fazer suplementação de adubação de cobertura com esterco de gado curtido, e adubação química (NPK) dependendo da análise do solo, enquanto a planta estiver em processo de crescimento, ( a cada dois meses, no período chuvoso).

Características gerais:

– Fruto rico em vitamina C e do complexo B, proteínas, carboidratos, cálcio, fósforo e ferro.

Tratamento das Doenças;

O controle de doenças que poderão ocorrer poderá ser feito com pulverizações semanais utilizando-se calda bordalesa ou calda sulfocálcica (1 Kg de cal + 1 Kg de cobre diluídos em 100 litros de água).

Observações:

– As mudas enxertadas são as mais indicadas para o plantio em escala comercial, pois passaram por um processo rigoroso de seleção de matrizes produtivas, resistência ao ataque de pragas, precocidade, além de  apresentarem grande conformidade entre elas.

– Plantações formadas através de sementes, são mais vulneráveis ao ataque de doenças e pragas, demoram mais tempo para o início da produção, além de formarem pomares heterogêneos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>