Como fazer mudas – Multiplicação de plantas pelo método da Alporquia.

Como fazer mudas – Multiplicação de plantas pelo método da Alporquia.

Multiplicação de plantas por Alporquia.

– Alporquia é uma técnica de multiplicação vegetativa em plantas difíceis de enxertar, utilizada principalmente em alguns casos onde o método da estaquia não proporciona resultados satisfatórios.

– O método da Alporquia consiste em fazer a indução, para se obter o enraizamento de um ramo quando ele ainda está preso à planta matriz que se deseja multiplicar.

– Na realidade, a Alporquia é uma variação do método da mergulhia, (outra técnica de propagação vegetativa de plantas que não aceitam bem a enxertia).

Alporque em ramo de jabuticabeira.

Como proceder:

1-      Selecionar um ramo saudável, com 1 a 3 cm de diâmetro, de uma planta adulta que já esteja em processo de frutificação.  (Pois esse ramo irá levar consigo essa informação, e assim que a nova muda estiver plantada em seu local definitivo irá iniciar a sua produção no primeiro ou segundo ano de vida).

2-      Fazer um anelamento de 1 a 2 cm de largura, em toda a circunferência do ramo escolhido,  para retirada da casca. (Para o anelamento e retirada da casca usar uma lâmina afiada: faca, canivete, estilete, etc.).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

3-      Cobrir envolvendo as proximidades da parte anelada (aproximadamente 8 centímetros para cima e para baixo, da região cortada), com um material úmido que retenha bem a água, por exemplo: sphagnum, mistura de esterco e serragem molhada, etc. Em seguida, encapsular esse  material umedecido, apertando-o junto ao ramo com plástico transparente, cujas pontas devem ficar  bem amarradas e presas junto ao caule do ramo.  (O processo de enraizamento se dará da seguinte forma: A seiva bruta sobe pelos vasos lenhosos do tronco e galhos da planta  para ser trabalhada nas folhas pelo processo da fotossíntese, ao se transformar em seiva elaborada, desce pela casca para alimentar toda a estrutura da planta, no caso do anelamento, onde o caminho do retorno foi truncado, haverá um grande depósito de seiva elaborada e o acúmulo desse suprimento na região do corte, em contato com o substrato umedecido,  com o passar do tempo, dará o início do processo de enraizamento do galho. Mesmo porque aquele ramo que está ameaçado de morte, tentará tudo para sobreviver, e uma de suas saídas é emitir raízes para conseguir sua independência. A vida anda por esses caminhos).


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4-      Ao perceber o enraizamento satisfatório do ramo, através do plástico transparente, o galho deverá se cortado, logo abaixo onde fora colocado o substrato amarrado.

5-       Remover com cuidado apenas o plástico, devendo permanecer o substrato junto com as raízes. Como se trata de uma muda ainda em estado de fragilidade, deverá ser plantada num balainho adequado, colocá-la em local sombreado, e manter o substrato sempre umedecido, até o seu pegamento.

6-       Quando a planta apresentar-se mais robusta, com brotação e emissão de folhas novas deve ser aclimatada aos poucos ao sol, até estar em condições de ser levada para o seu local definitivo.

Vantagem:

Nos casos em que mudas são feitas através de sementes demoram até dez anos para iniciar a sua produtividade, esse método reduz significativamente esse tempo para um ou dois anos, desde que a planta que irá fornecer a nova muda, esteja em plena atividade produtiva.

7 comentários em “Como fazer mudas – Multiplicação de plantas pelo método da Alporquia.

  1. – A vida útil da planta gerada pelo processo de Alporquia ou estaquia fica reduzida se considerarmos que foi originada de uma planta adulta e que pode ser velha?

    – O fato desta planta não ter o espigão, raiz que atinge maiores profundidade, pode tornar esta planta menos resistente a intemperies; tais como: seca, pragas etc…?

  2. Obrigado pelas informações estou tentando multiplicar minhas plantas de frutas nativas
    através de Alporquia que já estão com tempo para frutificação.
    São mudas que fiz através de sementes de frutas selecionadas e plantadas em 2008
    São de Guabiroba do Mato,Guabijú,Cereja do Rio Grande,Guapuriti,Uvais e Araçá
    Já temos Licores produzidos nos Sabores de Butiá Odorata Gigante,Guabiroba,Guabijú
    e Jaboticaba.
    Sua informação colabora em muito nosso projeto.
    Caso queira degustar os Sabores de nossos produtos podemos enviar sem custo,em agradecimento
    as suas informações.
    São Licores Orgânicos Utilizando Cachaça Orgânica+Fruta Orgânica,Açúcar Orgânico Native e Água Minera Natural PH 7
    Um bom fim de semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *