Como fazer mudas de Brócolis – Brassica oleracea

Como fazer mudas de Brócolis – Brassica oleracea

Nome científico: Brassica oleracea var. silvestris.

Família: Brassicaceae.

Origem; Europa.

Características gerais:

– Trata-se de uma hortaliça derivada da couve silvestre, pertencente à mesma família da couve, repolho e couve-flor.

– A parte comestível da planta trata-se de uma inflorescência, (botões florais), ainda em desenvolvimento, que se apresenta em forma de uma “cabeça”, em tons de verde acinzentado..

– A colheita deverá ser feita com as inflorescências ainda em fase inicial, tenras, macias.

– No mercado há duas variedades distintas dessa hortaliça, diferenciadas pela aparência: “Brócolis de cabeça única” e, “Brócolis tradicional ramoso”.

Variedades:

Brócolis tradicional ramoso:

– Variedade: “Ramoso-santana” – Para cultivo de Inverno.

– Variedade: “Precoce-piracicaba” – Para cultivo de Verão.

– Variedade: “Flórida, híbrido ramoso” – Para ser cultivado em ambas as estações.

Brócolis cabeça única:

– As variedades de Brócolis cabeça única, são todas híbridas, disponibilizando várias opções para cultivo de inverno quanto para cultivo de verão.

Propagação:

– A propagação da planta é feita através de sementes.

– As sementes poderão ser plantadas em canteiros (tipo sementeiras), bandejas de isopor com células, copinhos plásticos com furos para drenagem de água, etc.

– Aconselha-se fazer as mudas em bandejas de isopor com células, pois as mudas já irão para seus locais definitivos com o torrão de substrato em suas raízes.

– As bandejas poderão ficar dispostas em estufas e/ou em locais sombreados com sombrites.

– As sementes deverão ficar enterradas no substrato, em média, com 0,5 cm de profundidade, cobertas com uma camada fina de solo peneirado.

– Geralmente, 30 dias após semeadura, quando as plântulas estiverem com, em média, 5 folhas e/ou, com, em média, com 10,0 cm de altura, já poderão ser levadas a campo.

Espaçamento:

– O espaçamento será determinado de acordo com a variedade bem como o tamanho da cabeça da planta.

– Para facilidade de manejo aconselha-se espaçamento de 0,50 metros entre plantas por 1,0 metros entre linhas.

Nota:

– A variedade de Brócolis de cabeça única, é de manejo mais simples, em virtude da colheita ser feita de uma única vez, além de ser mais durável e apresentar boa resistência ao transporte. Enquanto, o Brócolis tradicional ramoso, embora muito mais saboroso, propicia colheita seccionada em várias fases, mas, é muito sensível ao transporte, apresentando outro agravante, deteriora em menos de 20 horas após ser colhido.

Clima:

– Planta adaptada ao clima Subtropical e Temperado. E, deverá ser cultivado a sol pleno.

– Há cultivares específicos desenvolvidos para produção da hortaliça em diferentes épocas do ano.

– O clima ameno é o mais adequado o seu cultivo, Porém, com o melhoramento genético, foram criadas novas variedades híbridas que permitem o plantio o ano todo.

– O Brócolis-de-cabeça vegeta melhor em temperaturas que oscilam entre 6°C a 23°C.

– O Brócolis tradicional de ramoso tolera temperaturas médias, mais altas até 28°C.

 Solo:

– Trata-se de plantas exigentes quanto ao tipo de solo.

– O solo deverá ser pesado e argiloso, profundo, totalmente drenável, rico em material orgânico.

– O pH do solo deverá oscilar entre 6 a 7. Para a correção do solo aconselha-se utilizar Calcário-dolomítico.

Preparação do solo em cultivo comercial:

– O solo deverá ser revolvido com grade aradora e nivelado com grade niveladora.

– Trata-se de plantas exigentes em: Nitrogênio, Cálcio, Potássio e Sódio, bem como, os micronutrientes: Molibdênio e Boro, que irão garantir o sucesso da produção.

Adicionar ao solo:

– Nitrogênio – 60 kg/ha.

– Fósforo – 300 a 600 kg/ha.

– Potácio – 120 a 240 kg/ha

– Boro – 3 a 4 kg/ha.

– Enxofre – 30 a 60 kg/ha.

– Após aplicação dos materiais acima descritos, o solo deverá receber mais duas demãos de grade niveladora, a fim de incorporar e homogeneizar esses nutrientes.

– A preparação do solo deverá anteceder, em média, 15 dias do plantio das mudas.

Nota:

– Evitar a deficiência de Boro e Molibdênio. A deficiência de Boro deixa a Brócolis impróprio para o consumo humano, e de Molibdênio, porque impede a formação das cabeças.

Boro:

– Preparar uma solução de 1,0 grama de “Ácido Bórico”, (ou, “Bórax”) em 1,0 litro de água.

– Fazer 3,0 aplicações, pulverizando as folhas da planta,  durante o seu ciclo reprodutivo.

Molibdênio:

– Preparar uma solução de 0,5 grama de “Molibdato de Amônia”, em 1,0 litro de água.

– Fazer 1,0 aplicação pulverizando as folhas da planta, após completar, em média, 15 dias, do plantio da muda em seu lugar definitivo.

Colheita:

– A colheita do Brócolis tradicional ramoso, em média, 75 dias após o transplantio.

– A colheita do Brócolis cabeça única, em média, 110 dias após transplantio.

– Aconselha-se evitar a colheita sob temperaturas quentes, bem como, o excesso de chuvas no período de formação da inflorescência.

– A colheita deverá ser realizada quando as inflorescências apresentarem-se bem desenvolvidas, tenras, com uma cor intensa, antes que as flores comecem a abrir.

Regas:

– Trata-se de plantas exigentes em água.

– As regas deverão ser frequentes para manter o solo com boa umidade, sem provocar alagamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *