Como fazer mudas de Orquídea sapatinho

Publicado em 18/05/2012

Como fazer mudas de Orquídea sapatinho

Nome científico: Paphiopedilum

Nome Popular: Sapatinho ou queixuda

Origem: Tailândia

Descrição:

- Paphiopedilum: Trata-se de orquídeas terrestres, de crescimento monopodial, com flores exóticas e solitárias, de labelos côncavos, voltados para cima dando a impressão de chinelinhos. (significado de sistema monopodial: quando o crescimento ocorre por uma única gema apical, que persiste por toda a vida da planta).

- A planta tolera temperaturas que podem variar de 10 a 30ºC.

- Um grande número de espécies é encontrado na natureza, com flores de cores diferenciadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Período de floração:

- Floresce da primavera até o verão, dependendo da região.

-As flores são duradouras, permanecem por longo tempo, mais de 20 dias.

-A multiplicação das mudas deverá ocorrer no início da primavera. Época em que as plantas estarão em pleno desenvolvimento, além de coincidir com o início do período chuvoso.

Método de multiplicação:

- Divisão de touceiras.

Procedimentos:

- Molhar o substrato para facilitar a remoção da planta do vaso.

- Com o auxílio de uma espátula estreita,  circundar a parede interna do vaso, para desprender as raízes facilitando a saída da planta.

- Fazer uma limpeza generalizada na planta removendo folhas velhas e raízes podres. Isso facilitará o processo da divisão da touceira, que deverá ser feita manualmente.

- Repartir a planta em duas ou três partes, (dependendo do tamanho da touceira).  Faça isso com cuidado, porque estará dividindo a gema apical da planta. (nó apical).

Preparação dos novos vasos:

- Colocar uma camada de cascalho de uns quatro centímetros de espessura no fundo de cada vaso para facilitar a drenagem de água.

- Colocar substrato até a metade do vaso.

- Acomodar a nova muda no centro do vaso e completar com o resto do substrato.

- Regar para molhar bem todo o substrato do vaso.

- Colocar os vasos recém plantados em locais sombreados (50%), e protegidos de ventos fortes.

- Manter constante a umidade do substrato, visto que esta orquídea não possui pseudobulbo, nem caule, portanto não tem como armazenar água, por isto necessita que se mantenha o substrato bem poroso levemente úmido, não encharcado.

- Pelos motivos acima descritos, na estação mais quente e seca do ano, devem-se redobrar os cuidados para não deixar a planta morrer de sede.

Substrato:

- Fazer uma mistura bem homogeneizada, utilizando-se de alguns desses materiais: fibra de coco, casca de pinus, esterco animal bem curtido, areia grossa lavada, Sphagnum. Ou, qualquer outro tipo de solo rico em material orgânico desde que seja poroso e não apresente tendências de compactação ao longo do tempo, porque isso irá impedir as raízes de crescer e respirar, levando a planta à morte

Adubação:

- Trata-se de uma planta bastante rústica, desde que obedecido às condições ideais para seu cultivo.

- Não se faz necessária manutenção constante, pois se trata de plantas de lento crescimento, não necessitando de grandes quantidades de nutrientes

- Para adubar esta planta poderá usar adubo foliar ou, NPK 10:10:10, dissolvido em água (1 colherinha de chá para 2 litros de água), agitar até dissolver todo o granulado. Borrifar as folhas e o substrato, a cada 3 meses durante o período vegetativo e 1 vez por semana, no mês que antecede a floração.

Notas:

- No ano seguinte, as primeiras flores começarão a desabrochar.

- Nunca se esquecer de desinfetar todos os utensílios: facas de corte, poda, espátulas, antes de iniciar o processo de propagação de mudas, a fim de evitar contaminação.

para ver um vídeo desta planta  CLICAR AQUI.

« Como fazer mudas de Samambaias Amazonense.
Como fazer mudas de avenca »

Categoria:

fazer mudasjardinagemmudas de floresorquídeasplantas ornamentais

Palavras chave:

About osvaldo

» has written 190 posts