Como fazer mudas de Jaca

Publicado em 08/05/2012

Como fazer mudas de Jaca

- Nome científico –  Artocarpus integrifolia L, / Artocarpus heterophilus Lam., Moraceae, Dicotyledonae.

- Origem: Ásia (Malásia. Índia).

- Introduzida no Brasil pelos portugueses.

Características Gerais:

- A jaqueira é uma árvore de grande porte e chega atingir perto de trinta metros de altura.

- Suas flores, sem pétalas, porém muito perfumadas, já caracterizando o fruto, agrupam-se em inflorescências masculinas e femininas, fixadas ao tronco e ramos mais grossos.

Propagação:

- Formação de mudas utilizando-se sementes.

- Selecionar sementes de frutos saudáveis, obtidos de árvores precoces, vigorosas, sadias e de boa produção.

- As sementes depois de retiradas do fruto deverão ser lavadas, e colocadas sobre um jornal em local sombreado e ventilado, por um dia, até velar a película protetora da semente.

- Em seguida deverão ser plantadas em balainhos.

- Nota:- As sementes precisarão ser plantadas quase que imediatamente após serem retiradas do fruto, senão perdem o poder germinativo. (visto que muitas delas já começam emitir suas raízes, ainda dentro do fruto).

Recipientes:

- Os balainhos poderão ser aqueles sacos de polietileno preto, dimensões 20 x 30 cm.

- Solo dos balainhos: Preparar uma mistura bem homogeneizada de terra areno-argilosa com esterco de curral bem curtido, na proporção de 3:1, ou seja: 3 partes de terra para 1 parte de esterco.

- Os balainhos poderão ser dispostos em fileiras, formando canteiros, sob sombreados de árvores, ou ripados em viveiros, proporcionando 50% de sombra.

- Plantar de duas a três sementes por balainho, enterrando-as com aproximadamente quatro centímetros de profundidade.

- Se todas as sementes nascerem deverá ser feito o desbaste, deixando apenas a planta mais vigorosa

- À medida que as mudas forem se desenvolvendo, deverão ser gradativamente aclimatadas ao sol.

- Quando as plantas atingirem altura média de trinta centímetros, já poderão ser transplantadas para seus locais definitivos.

- As mudas deverão ser levadas a campo, preferencialmente no início da estação chuvosa.

Clima:

- A jaqueira adapta-se muito bem em regiões de clima quentes e úmidos.

- A planta se torna muito produtiva em temperatura média anual de 25ºC, com chuvas acima de 1.200 mm/ano (bem distribuídos), umidade relativa do ar em torno de 80% e dias bastante ensolarados.

- A planta não tolera geadas.

Solo:

- A planta desenvolve-se bem em solos férteis, areno-argilosos, profundos, bem drenados não sujeitos a encharcamento,  com pH variando de 6 a 6,5.

Plantio:

- Para formação de pomares o espaçamento mais utilizado é: 10m. x 10m.

- As covas com dimensões de 50 x 50. x 50 centímetros deverão ser abertas com mais ou menos dois meses de antecedência, obedecendo ao seguinte critério:

- Imediatamente após a abertura da cova, a mesma deverá ser novamente repleta com uma mistura bem homogeneizada do próprio solo retirado, com vinte litros de esterco de curral bem curtido, meio kg de calcário dolomítico, meio kg de super-fosfato simples e 100 gramas de cloreto de potássio.

- A muda deverá ser introduzida bem no centro da cova.

Frutificação:

- As plantas originadas de sementes, iniciam frutificação  após o quinto ano.

- Uma jaqueira será produtiva por um período de mais de cem anos.

- A produção de uma jaqueira adulta pode alcançar em média oitenta frutos árvore/ano.

- Os frutos devem ser conservados em ambiente fresco e seco.

Utilização:

- A jaca poderá ser consumida in natura, ou processada em forma de: doces, compotas, polpas congeladas, refrescos, sucos, bebidas (licores).

- As Sementes ricas em amido, são muito apreciadas quando assadas.

- As sementes, assadas e moídas produzem uma farinha especial utilizada no preparo de biscoitos, pães, bolos, doces, outros.

Uso medicinal:

- Na medicina caseira o bago é utilizado no tratamento de tosses (propriedades expectorantes).

- A ingestão da semente torrada, corrige desarranjos intestinais.

- A jaqueira emite o visgo, uma resina medicinal de propriedade cicatrizante.

Composição química da polpa:

Conforme análise de laboratório, a cada 100 gramas da polpa do fruto contém:

- Água 84%

- Carboidratos 18,9 gramas

- Proteína 1,9 gramas

- Gordura 0,1 gramas

- Fibra 1,1 gramas

- Cálcio 20 miligramas

- Fósforo 30 miligramas

- Ferro 0,5 miligramas

- Vitamina A 540 U.I.

- Tiamina 30 U.I.

Composição química da semente:

- Proteínas  6,6%

- Carboidratos. 25,8%

« Como fazer mudas de árvores frutíferas – utilizando balainhos alternativos
Como fazer mudas de Pêssego »

Categoria:

fazer mudasmudas frutíferasplantas medicinais

Palavras chave:

About osvaldo

» has written 197 posts