Como fazer mudas de Coité – Cabaceira – Crescentia cujete

Como fazer mudas de Coité

Nome científico: Crescentia cujete.

Nome popular: Cabaceira, Cuieira, Coité, Árvore de cuia, Cuité.

Família: Bignoniaceae.

Origem: América Tropical e Antilhas.

Características Gerais:

– Trata-se de uma árvore totalmente rústica, de ciclo de vida perene, geralmente pequena, mas, poderá atingir mais de cinco metros de altura.

– A planta é muito cultivada e difundida no nordeste brasileiro.

– As flores são hermafroditas, na coloração branca-amarelada, poderão ser vistas desde a primavera até o outono.

– Os frutos são ligeiramente arredondados e, poderão medir mais de 30 cm de diâmetro, apresentando textura da casca muito resistente.

– As flores e frutos emergem diretamente do tronco da planta.

– Trata-se de uma planta de crescimento lento.

Propagação:

– A planta poderá ser multiplicada por sementes e/ou estaquia.

– O método de propagação por estaquia tem a vantagem da aceleração na produção de frutos, já que trata-se de uma planta de crescimento lento.

– A frutificação por este método ocorrerá, em média, com 2 anos.

– As plantas oriundas de sementes começarão a frutificar, em média, com 5 anos, após o plantio.

Propagação por estaquia:

– Cortar estacas lenhosas de 1,5 cm de diâmetro por 30 cm de comprimento.

– As estacas deverão ser plantadas em seus locais definitivos, no início do período chuvoso do ano.

– Abrir covas de 40 x 40 x 40 cm, adicionando ao solo retirado da cova: 500 g de calcário, 1 kg de cinzas e cerca de 30 litros de esterco de animal bem curtido.

– Os materiais adicionados deverão ser totalmente homogeneizados ao solo retirado da cova, antes deste composto orgânico voltar para dentro da cova.

– Esse processo deverá ser feito, em média, 30 dias antes de receber a muda ou a estaca.

Propagação por sementes:

– As sementes deverão ser retiradas de dentro dos frutos secos, selecionando os mais graúdos.

– Plantar de duas a três sementes em sacos de polietileno, com substrato rico em material orgânico.

– A germinação se dará, em média, com 40 dias, se plantadas em substrato rico em matéria orgânica.

– As mudas se desenvolverão melhor se cultivadas em ambiente sombreado e atingirão 50 cm de altura, com um ano após a germinação.

– Após as mudas atingirem 50 cm de altura já poderão ser levadas a campo.

– Antes das mudas serem transplantadas em seus locais definitivos deverão passar por um processo de aclimatação gradativa ao sol.

– Aconselha-se o transplantes das mudas no início da estação chuvosa.

– As covas de 40 x 40 x 40 cm, com a incorporação do material orgânico como foi descrito no item acima, já deverão estar preparadas também com 30 dias de antecedência para que os materiais adicionados se incorporem totalmente ao solo.

Solo:

– Trata-se de uma planta muito resistente. Mas, para que ela se torne bastante produtiva, deverá ser plantada em solo areno-argiloso, profundo, drenável, rico em material orgânico.

Clima:

– Trata-se de uma planta totalmente adaptada ao clima tropical, sub-tropical e temperado.

– A planta não tolera frio intenso.

– A planta deverá ser cultivada a pleno sol, para que seja produtiva.

Irrigação:

– Manter o solo ligeiramente umedecido, mas sem provocar alagamento.

– Regar as mudas recém plantadas, em média, 3 vezes por semana, oferecendo maior volume de água no verão,ou seja: nos meses mais quentes do ano.

– Para as plantas adultas, as regas poderão ser feitas apenas nas estiagens prolongadas.

Frutificação:

– A frutificação ocorrerá de Janeiro a Agosto.

Tratos culturais:

– Podas apenas para formação da planta.

– Capinas regulares para evitar as ervas daninhas concorrentes.

Adubação complementar:

– Caso haja necessidade, fazer adubação suplementar anual, coincidente com o período chuvoso, utilizando em média, 20 litros de composto orgânico animal, bem curtido enriquecido com 50 gramas de adubo químico NPK 10-10-10. Que deverá ser distribuído à 20 cm do tronco, dobrando essa quantidade a cada ano, até o terceiro ano de vida da planta.

Observação:

– Coité na linguagem indígena (tupi-guarani), significa: Cuia, Vasilha, Panela. etc.

– Os frutos tenros poderão ser consumidos cozidos.

Para ver um vídeo desta planta CLICAR AQUI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *