Como fazer mudas de Mogno africano

Como fazer mudas de Mogno africano

Nome Científico: Khaya Ivorensis, Khaya Anthotheca e Khaya Senegalensis, Khaya grandiflora .( as quatro espécies mais conhecidas)

 Propagação:

– O método mais utilizado na atualidade para propagação do mogno africano é através de sementes.

– As sementes são depositadas em balainhos feitos de saco de polietileno com tamanho mínimo de 15 centímetros de largura x 25 centímetros de altura.

Solo:

– O solo para enchimento dos balainhos é um substrato feito a partir da mistura de terra com esterco bem curtido, na proporção volumétrica de 4 para 1, ou seja: quatro partes de terra para uma parte de esterco animal.

Outra opção de recipiente para o plantio.

– Caso desejar, as sementes também poderão ser plantadas em tubetes de plástico, mas para essa prática, o substrato requerido terá que ser enriquecido com adubo químico.

– As mudas estarão prontas para o plantio definitivo, quatro meses após a germinação ou cinco meses depois da semeadura.

– O transplante das mudas deverá ocorrer no início do período chuvoso.

Tipo de solo desejável:

O mogno-africano desenvolve-se com eficiência em solos profundos, bem drenados de terra firme. Preferencialmente em regiões de clima tropical úmido, mas, adapta-se perfeitamente em locais de clima subtropical.

Adubações:

– O mogno africano responde muito bem à adubação orgânica, vinte litros de esterco animal, ou composto orgânico bem curtido, deverá ser misturado na terra da cova, na hora do transplante da muda.

– O espaçamento ideal para uma planta adulta é de 10 x 10 metros.

Produção x Colheita:

– Se obedecidos os tratos culturais, o mogno africano atingirá a idade de corte dentro de quinze a vinte anos, época em que seu tronco atingirá em média: treze metros de comprimento x setenta centímetros de diâmetro.

Considerações gerais:

-O mogno africano é considerado madeira de ótima qualidade, além de ostentar excelente cotação e demanda no mercado internacional.

– Apresenta boa resistência ao ataque de pragas

– Nativa do continente africano: Costa do Marfim, Angola, Nigéria, República dos Camarões, Gabão e Congo

Observações:

– O mogno africano, cuja madeira é parecida com a do mogno-brasileiro (Swietenia macrophylla),  poderá ser plantado como madeira de reflorestamento, visto que o nosso mogno brasileiro, tem sua derrubada proibida por lei federal.

– As sementes poderão ser encontradas em lojas e casas especializadas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>